Deshaun Watson – Paciente da Semana

Após mais uma derrota extremamente frustrante para os Colts, o Houston Texans chega a 4-10 na temporada. É verdade que o time melhorou após a demissão de Bill O’Brien, (0-4 para 4-6), mas nem Noé carregou tanto animal. J.J. Watt e Deshaun Watson são ilhas de talento em um elenco bem fraco, e o futuro não parece promissor.

S. O. S.

Antes de mais nada, esse vídeo partiu meu coração:

Vejo muitas pessoas dizendo “Mas ele sabia onde estava quando assinou a extensão“. Entretanto, as coisas não são simples assim. Watson assinou o segundo maior contrato da história da NFL, atrás apenas de Patrick Mahomes. O valor do acordo foi de 177,54 milhões de dólares, sendo 111 milhões garantidos para o quarterback dos Texans, até 2025. Deshaun jogava pelo contrato de novato: 13,9 milhões de dólares por 4 anos, mais o quinto ano opcional, valor consideravelmente menor. Além disso, o quarterback (ou qualquer outro jogador na NFL) está sempre a uma jogada de se machucar e perder seu poder de barganha. Dessa forma, não concordo com quem julga Watson por garantir o sustento de sua família depois de trabalhar duro para estar nessa posição. É claro que ele teria mercado se decidisse ser agente livre em 2022, mas existe aquele ditado “quem tudo quer, tudo perde”.

Todavia, “Não é só sobre o dinheiro”, de acordo com o signal caller. “É claro que mudou minha vida, mas o ponto principal é a família McNair ter acreditado em mim para ser o quarterback deles. De onde eu vim não são muitas as pessoas que conseguem se virar”. Watson ainda acrescentou “Eu não gosto muito de mudanças, então quando fui draftado aqui disse para mim mesmo que Houston seria minha nova casa. Prometo fazer o possível não só para trazer um campeonato para essa cidade, quanto deixar um legado de impacto positivo na comunidade.” Portanto, é claro que é uma brincadeira quando digo que o homem deve ser resgatado, mas o respeito pela sua decisão deve existir sempre.

E agora?

Além de trocar DeAndre Hopkins a preço de banana, o antigo GM dos Texans, Bill O’Brien, também deixou a equipe sem as escolhas de primeira e segunda rodada em 2021. Assim, as escolhas de topo de draft que deveriam ser usadas para trazer armas para Deshaun ou fortalecer a defesa pertencem ao Miami Dolphins. Visto que a defesa de Houston é uma das piores da liga e o jogo terrestre é inexistente, a reconstrução da equipe não será tarefa fácil. Apesar dos 70% dos passes completos, 4134 jardas, 27 TD e 6 INT até aqui, o quarterback foi muito prejudicado pela falta de talento na equipe. Enfim, por isso tenho medo dele se tornar um novo Matthew Stafford, mas Watson é um quarterback top 5 e ainda pode muito bem salvar essa franquia. Eu te amo, Rockstar… e boa sorte.

Deshaun Watson, quarterback do Houston Texans
Desahun comemorando um touchdown. Créditos: Reprodução/QuintoQuartoBR
Article Categories:
Artigos

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: