Paciente da semana: Jovens quarterbacks

Bem vindos a nova era de quarterbacks.

Após muitos anos da dominância de nomes como Brady, Manning, Brees e Roethlisberger, entramos em uma nova era de quarterbacks na NFL. E a semana 9 nos mostrou isso muito bem. O futuro da posição mais importante dos esportes coletivos é agora.

Josh Allen

Josh Allen, quarterback do Buffalo Bills.
Josh Allen segue mostrando evolução. Créditos: Nick Wojton

Primeiramente: eu sei que a secundária de Seattle está caminhando para ser uma das piores em 101 anos de liga, mas quarterback não escolhe adversário. Além disso, o time estava 6-1 jogando dessa forma, e Allen precisou anotar mais que os 34 pontos cedidos pela defesa; méritos a quem merece. Eu sou fã de Josh Allen desde seus tempos de Wyoming, antes da temporada brinquei que fazia parte do “clubinho dos que ainda acreditam nele”. Os Bills finalmente encontraram um novo franchise quarterback, e esse jogo prova isso. Foram 31 de 38 passes completos, 415 jardas, 4 touchdowns totais, 0 interceptações e um rating de 138.5. Se eu fosse você entraria nesse bonde o mais rápido possível porque meu menino é uma máquina; e nos lembra que esse imediatismo moderno é o maior inimigo da evolução de um grande quarterback.

Justin Herbert

Justin Herbert, Chargers lose to Raiders on last-play review - Los Angeles  Times
Calouro sensação Justin Herbert faz outra boa partida. Créditos: Gina Ferazzi

Será que alguém pode resgatar meu menino por favor? Não aguento mais o Anthony Lynn atrapalhando a vida dos Chargers. Antes de tudo, eu esperava coisas boas do quarterback de Oregon, mesmo sendo meu QB3, mas fui surpreendido positivamente. Herbert vem fazendo uma temporada histórica de calouro com jogos espetaculares, mas esse time não consegue vencer, e essa semana não foi diferente. Foram 28 de 42 passes completos, 326 jardas, 2 touchdowns, 0 interceptações, um rating de 105.9… e novamente sem vitória. Aquele touchdown marcado, e depois anulado, foi de partir o coração. Nova geração, mas o mesmo Chargers de sempre.

Tua vs Murray

Quarterbacks Tua Tagovailoa (Miami Dolphins) e Kyler Murray (Arizona Cardinals)
Tua Tagovailoa e Kyler Murray fazem partida fantástica. Créditos: Uniwatch.com

QUE JOGO ESPETACULAR! Fico triste de lembrar que Tua e Murray vão se enfrentar tão poucas vezes ao longo dos anos por serem de conferências diferentes. Em primeiro lugar, Kyler vem se firmando como um grande quarterback de ameaça dupla nesta temporada e sua conexão com Hopkins é bonita de assistir. Foram 21 de 26 passes completos, 283 jardas aéreas, 106 jardas corridas, 4 touchdowns totais, 0 interceptações e um rating de 150.3. Do mesmo modo, Tua fez grande partida e mostrou que não só é o futuro de Miami, mas que Flores estava certo em torná-lo titular. Foram 20 de 28 passes completos, 248 jardas, 2 touchdowns, 0 interceptações e um rating de 122.3. Os dois quarterbacks fizeram do confronto um espetáculo. Portanto, ambas as torcidas devem ficar otimistas com o futuro, visto que parecem ter encontrado seus comandantes.

Menções honrosas

Deshaun Watson: Só porque os Texans estão uma terra arrasada não se esqueçam do meu menino de Clemson. Ele não está em seu melhor ano, mas ainda carrega esse time nas costas, e estou com medo de se tornar um novo Stafford…

Patrick Mahomes: Sim o Mahomes fez outro jogo espetacular e quebrou o recorde de menos jogos necessários para chegar aos 100 touchdowns. Precisamos exaltar o quanto é absurdo esse ser o novo “normal” para o quarterback de 25 anos, porém, hoje o espaço foi para outros jovens.

Lamar Jackson: Talvez o meu quarterback favorito dos últimos anos, o atual MVP venceu, mas não convenceu. Dessa forma, Lamar ainda precisa evoluir para dar o próximo passo e se tornar um dos quarterbacks de elite.

Psicólogo da NFL

Psicólogo da NFL

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: