Prévia TNF: Carolina Panthers x Atlanta Falcons

Vindo de derrotas que foram concluídas nos últimos minutos, neste confronto de divisão ambas as equipes chegam com o recorde negativo. Por um lado temos Atlanta, que soma apenas uma vitória na temporada e, mesmo com a boa expectativa que teve por causa dos talentos no ataque, não está conseguindo achar um ritmo para as vitórias. No outro lado está o time de Carolina, que tem 3 vitórias e 4 derrotas. Um time que surpreendeu muitas pessoas com as ótimas atuações, mesmo sem a principal peça do ataque, Christian McCaffrey (que pode voltar nesta partida).

Inconsistência define o time de Atlanta

Matt Ryan on trade talk: 'I love Atlanta. I want to be here'
Apesar dos bons nomes no ataque, os Falcons seguem amargando resultados ruins (Curtis Compton / Curtis.Compton)

O time liderado pelo QB Matt Ryan, que já foi MVP da NFL em 2016, segue com uma temporada nada como esperado. O time possui uma irregularidade dentro das partidas que está chamando a atenção. Em várias oportunidades estando na frente do placar, a defesa não consegue ser sólida contra o passe e o ataque não consegue continuar produzindo. Ryan está precisando de bastante versatilidade para as opções no ataque, onde conecta com 4 recebedores 25 vezes ou mais até aqui. Calvin Ridley, que lidera o time em recepções e em jardas recebidas, se tornou um dos pilares desse ataque.

Em contrapartida, a defesa, que só tem 15 sacks na temporada e não consegue pressionar o QB o suficiente, também é a segunda pior da NFL contra o passe, onde cedem 333 jardas por partida. A secundária sofre com buracos e coberturas equivocadas em inúmeras jogadas. Essa irregularidade pode ser crucial contra um adversário como os Panthers, que lançam em média 263 jardas por jogo.

E os Panthers surpreendem

3 under-the-radar stats from Teddy Bridgewater's Carolina Panthers' debut
Por outro lado, os Panthers surpreendem diante das suas adversidades (Grant Halverson/Getty Images)

O time que teve que descentralizar o ataque do RB Christian McCaffrey encontrou múltiplas formas de fazer funcionar as estratégias escolhidas. A dinâmica mudou a partir do momento em que o QB recém chegado, Bridgewater, encontrou o ritmo de seus passes. Em 7 jogos são quase 2 mil jardas aéreas, com 72% de aproveitamento e 8 TD’s. Contudo, são as extensões de jogadas do QB que estão em destaque. Ele já possui 131 jardas terrestres em 25 tentativas, algo que se mostra não só promissor, mas prolífico para a equipe. Mike Davis, RB titular desde a contusão de McCaffrey, possui uma média de 4 jardas por tentativa e consiste em 2 TD’s, além de 2 pelo ar.

O elenco não possui uma das melhores linhas defensivas da NFL, pois soma apenas 13 sacks na temporada. Entretanto a secundária está fazendo um trabalho mais consistente. Cedendo 227 jardas aéreas, eles estão entre as 10 melhores defesas contra o passe na liga e podem fechar as oportunidades para Atlanta nesse jogo.

Davi Alves

Davi Alves

Jornalista. Redator de esportes americanos pelo Esportudo, Torcedores.com, Kickoff Brasil, Cover Football e Cover Basketball.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: