Rams superam Bucs para continuar na briga pelos playoffs

O jogo começa com posse para os Buccaneers. Chance para Tom Brady e o possante ataque do time de Tampa Bay saírem na frente dos Rams. Mas, apesar de ter conseguido conquistar um first down, os Bucs devolvem a bola rapidamente para que o ataque comandado por Jared Goff venha a campo.

E já na primeira posse de bola, os Rams começam a mostrar o trabalho do seu ataque que faz com que o torcedor se lembre do mágico ataque de duas temporadas atrás, quando o time chegou ao Super Bowl.

Trabalhando muito bem o jogo aéreo de qualidade que tem, e sabendo a hora de correr com a bola, os Rams gastam aproximadamente sete minutos na sua campanha que termina com um passe de Goff para Robert Woods na endzone. Touchdown Rams, que abre o placar do MNF.

A RESPOSTA DE BRADY

Na sequência, o ataque dos Buccaneers volta a campo. Se Tom Brady é o maior trunfo dos Bucs para a temporada, do outro lado estava o maior trunfo dos Rams também. Isso porque, para empatar o jogo, Tampa Bay teria de passar por Aaron Donald.

De cara, o drive começa complicado para os Buccaneers. Isso porque Tom Brady não conseguiu conectar suas tentativas de passe para Ronald Jones nem para Rob Gronkowski. Na jogada seguinte, Brady lança mais um passe incompleto, dessa vez na direção de Mike Evans. Mas, o que seria um 3rd and out, se transforma em uma primeira descida graças a uma interferência defensiva de Jalen Ramsey.

A partir daí, o ataque de Tampa parece engrenar. Utilizando bem o jogo corrido e sem esquecer do jogo aéreo, o time não encontra dificuldades para avançar no campo. Aaron Donald pouco incomoda Tom Brady, e com tempo no pocket, o quarterback consegue conduzir seu time para a pontuação. Passe para Mike Evans anotar o touchdown e empatar a partida.

Jogadores dos Bucs comemoram TD em cima de Rams
O ataque de Tampa finalmente parece engrenar na partida (Créditos: Instagram @buccaneers)

FRUSTRAÇÃO DE L.A.

Com o ataque dos adversários engrenando e empatando a partida, era hora dos Rams mostrarem a força do seu ataque. Mas nada acontece. Três jogadas depois, punt. Um balde de água fria para os comandados de Sean McVay.

Mas, se de um lado, o ataque não funcionou, do outro, o ataque voou. Em pouco mais de três minutos, Tom Brady comanda o ataque dos Buccaneers para atravessar 68 jardas, utilizando principalmente dos passes. Mas se durante o drive, o jogo aéreo foi mais utilizado, para entrar na endzone e anotar mais um touchdown, foi o jogo corrido. Leonard Fournette correu quatro jardas para colocar mais seis pontos no placar a favor dos donos da casa.

RESPOSTA DUPLA, QUE PODERIA SER TRIPLA, MAS…

Na sequência do jogo, as coisas se equilibram mais. O ataque dos Rams volta a produzir e consegue caminhar pelo campo, em busca de empatar a partida. Novamente utilizando bem os passes e as corridas, Jared Goff comanda muito bem o drive que culmina com um touchdown de Van Jefferson para deixar tudo igual.

Na sequência, o ataque dos Bucs não consegue desenvolver bem, apesar de dois first downs conseguidos com Antonio Brown, que não são o suficiente para se manter em campo. Punt. Com um minuto e dois tempos no relógio, os Rams buscam a pontuação dupla, já que receberia o kickoff no segundo tempo.

Jogadores dos Rams comemoram TD
Rams queriam abrir vantagem já no terceiro quarto (Créditos: Instagram @rams)

A primeira parte funcionou. Após uma jogada maravilhosa de Robert Woods que avançou 35 jardas e um spike feito com um segundo no relógio, Los Angeles anota o field goal.

Na volta ao campo, era a chance de pontuar três vezes seguidas e ampliar a vantagem em cima dos donos da casa. Mas, em uma tentativa de passe no screen, Jason Pierre – Paul intercepta Jared Goff e retoma a posse para Tampa Bay.

ERROS DOS DOIS LADOS

Com a interceptação de Goff, o ataque dos Bucs já começa no campo de ataque. Mas, a defesa dos Rams aparece e limita a pontuação à apenas um field goal, que deixam as coisas iguais no placar.

Após a interceptação, Goff volta a campo e consegue dar ritmo ao ataque, sem sentir a pressão que a interceptação no drive anterior poderia trazer. Ele avança com o ataque, novamente equilibrado nas chamadas entre passe e corrida, mas fica apenas na área de field goal, que o kicker, Matt Gay, erra.

Tudo permanece igual no placar.

IGUAIS NÃO APENAS NO PLACAR

Se tudo estava igual nas pontuações, as coisas começaram a se equilibrar no campo também. De volta a campo, Tom Brady conecta passe com Brown para o first down. Na jogada seguinte, Brady tenta uma big play com Chris Godwin mas o passe fica curto e caí macio nas mãos de Jordan Fuller, que corre até a linha de 37 jardas já do campo de Tampa.

Mas, se em turnovers tudo se igualou, no aproveitamento do mesmo, os resultados foram diferentes. Se Tampa Bay ficou apenas com um field goal após a interceptação em Goff, o quarterback dos Rams aproveitou o turnover de Tom Brady e anotou mais um touchdown na partida. Com um passe curto para Cam Akers, colocou os Rams na frente novamente.

Não foi a noite de Brady. De novo. (Créditos: Getty Images)

De novo em campo, Tom Brady encontra problemas para avançar com seu ataque. A secundária dos Rams marca bem os alvos de Brady, principalmente Antonio Brown, que não consegue as recepções no drive que resulta em mais um punt da equipe de Bruce Arians.

HORA DAS DEFESAS

Se de um lado, Brady não conseguiu muita coisa nas suas tentativas de avanço, do outro era diferente. Goff parecia caminhar para mais um drive de pontuação, mas a ótima defesa de Tampa apareceu. Mesmo conseguindo chegar até o meio do campo, os Rams não conseguem o first down e devolvem a bola aos Buccaneers.

E, se até então, o poderoso pass rush dos Rams não havia aparecido, resolveu aparecer. Primeiro, Samson Ebukam saca Brady para a perda de 7 jardas. Na jogada seguinte, na eminência de um sack na endzone que resultaria em um safety para os Rams, Brady lança um passe para se livrar da bola. Mais um punt em um grande trabalho defensivo de Los Angeles.

ÚLTIMO QUARTO DE ERROS

Punts e mais punts. Foi o que aconteceu no quarto e último período do jogo. As defesas se sobressaindo aos ataques, mas sem nenhum turnover.

Até que Jared Goff, após um turnover on downs dos Bucs, lança uma interceptação. Na posse de bola para abrir duas posses de vantagem e matar o jogo, nada dá certo para os Rams. Um fumble no snap recuperado pelo ataque, um delay of game de Goff e uma interceptação recolocam Tampa Bay na partida, que não desperdiça o turnover e anota o touchdown para deixar tudo igual novamente.

Chris Godwin (Bucs) voa para alcançar o TD contra os Rams
Chris Godwin voou para anotar o TD (Créditos: Instagram @buccaneers)

De volta a campo depois da interceptação, os Rams conseguem avançar. Mas, algumas chamadas questionáveis de McVay deixam o time com apenas um field goal de vantagem e 3:26 no relógio para Tom Brady tentar a vitória dos Buccaneers.

Mas não adiantou. Brady lançou mais uma interceptação e acabou com as chances de vitória dos Bucs. Melhor para os Rams, que se mantém vivos na briga pelos playoffs.

NÚMEROS DO JOGO

TAMPA BAY BUCCANEERS

Tom Brady: 26/48, 216 jds, 2TDs, 2 INT.

Chris Godwin: 7 rec, 53 jds, TD

Mike Evans: 5 rec, 49 jds, TD

LOS ANGELES RAMS

Jared Goff: 39/51, 376 jds, 3 TDs, 2 INT

Cooper Kupp: 11 rec, 145 jds

Robert Woods: 12 rec, 130 jds, TD

Tauany Rodrigues

Tauany Rodrigues

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: