Dinastias da NFL – San Francisco 49ers

Este texto foi produzido por Henrique Casagrande.

E se eu te falasse que o San Francisco 49ers ganhou o Super Bowl XXIX antes mesmo da temporada começar?

Isso mesmo, um time que tinha ido para 5 das últimas 6 finais de conferências, perdendo as últimas duas para o Dallas Cowboys. Já possuía em seu personell, Jerry Rice, Steve Young, Dana Stubblefield, Merton Hanks, Ricky Watters, Brent Jones, Bart Owes (todos Pro Bowlers), e adicionaram na Free Agency Ken Norton Jr. Richard Dent (Super Bowl XX MVP), Charles Mann, Rhett Hall,Rickey Jackson, Gary Plummer e para finalizar a contratação mais impactante da temporada, Deion Sanders, o melhor Cornerback da liga, defensor do ano pela NFC no ano anterior, First-Team All-Pro na últimas duas temporadas, e um dos melhores retornadores da história da liga.

Nisso, a defesa que era a 18ª da liga, passou a ser a a 8ª, de 16ª contra a corrida, tornou-se a 2ª.

Do lado ofensivo da bola, Steve Young assumia de vez a titularidade como Quarterback dos 49ers, deixando o até então melhor jogador já visto, Joe Montana, no banco por lesões e depois para ser trocado para o Kansas City Chiefs.

Nisso, o time cruzou a temporada com certa facilidade, tendo tantas estrelas em seu elenco, com o recorde de 13-3. A derrota para os Chiefs, do recém chegado Joe Montana, ajudou ainda mais a colocar o estigma de “pipoqueiro” nas costas de Steve Young.

Resultado de imagem para steve young super bowl 29
Steve Young tinha o apelido de pipoqueiro por não ter ganhado nenhum SB até então

Isso não tirou o fato de que Steve Young foi o MVP daquela temporada, tendo a melhor temporada com passer rating da história 112.8 (até então), com 42 touchdowns totais e mais de 4200 jardas totais e somente 10 interceptações. Ao mesmo tempo, Deion Sanders foi o Jogador Defensivo do Ano.

Com a seed #1, San Francisco aniquilou o Chicago Bears, que abriu o placar com um Field Goal, entretanto recebeu 37 pontos não respondidos, em um acachapante 44-15.

Na Final de Conferência reencontraram seu nêmesis, Dallas Cowboys, em uma partida acirrada, especialmente pelo confronto de Deion Sanders contra Michael Irvin. Entretanto, houveram 3 turnovers de Dallas no primeiro quarto que foram convertidos em 21 pontos para os 9ers, e a partir desse ponto, Dallas não conseguiu voltar no placar, que terminou em 38-28.

Do outro lado do Super Bowl, tínhamos um time que ninguém esperava chegar aos playoffs, muito menos ao Super Bowl, o San Diego Chargers.

O time não tinha um ataque tão empolgante, mas as estrelas do time estavam na defesa, com Leslie O’Neal, Chris Mims, Junior Seau, Shawn Lee, Stanley Richard, Darrien Gordn e Rodney Harrison.

Tendo um recorde de 11-5 e seed #2 da AFC, os Chagers conseguiram a vantagem de jogar em casa e a bye do wild card.

Com isso enfrentaram os Dolphins de Dan Marino, saíram perdendo o primeiro tempo por 21 – 6. Entretanto, os Chargers pararam os Dolphins e viraram 22-21.

Contra o Pittsburgh Steelers, novamente atrás do placar no primeiro tempo, dessa vez por 13-3, os Chargers retomaram a liderança em 17-13 em dois drives, com grandes jogadas fechando o jogo.

O SB em si, não foi tão esperado, pois acredita-se que o Super Bowl teria ocorrido duas semanas antes, no duelo entre Cowboys e 49ers, que eram de fato os dois melhores elencos da NFL.

E assim que aconteceu, como alguns dizem, o Super Bowl acabou em 5 minutos, na verdade 4 minutos e 55 segundos mais precisamente. Em um drive de 59 jardas, e 3 snaps, Jerry Rice já estava no fundo da endzone comemorando o primeiro de muito Touchdowns naquela noite. Rapidamente a defesa de San Francisco forçou um punt dos Chargers e em 4 jogadas dessa vez, marcharam 79 jardas, em uma recepção de 51 jardas de Ricky Watters o jogo já estava 14-0, com somente 5 minutos no relógio.

San Diego conseguiu reagir somente mais tarde, em um longo drive de 13 minutos e 78 jardas, com um Touchdown de Natrone Means, o jogo ficava 14-7.

Entretanto, no segundo quarto, os niners vieram de novo para mais um Touchdown, dessa vez de William Floyd, abrindo a distancia de dois drives novamente.

E mais uma vez veio San Francisco para aumentar a distância, já no seu quarto Touchdown passado, Young conectou com Watters para colocar 28-7.

Os Chargers diminuíram a distância em um grande drive, numa grande jogada em um screen de Stan Humphries para Eric Bieniemy (sim esse mesmo, coordenador ofensivo dos Chiefs), mas que acabou sendo parado na parte final do campo, ficando somente com a conversão do Field Goal, deixando 28-10. O time de Santa Clara marchou novamente para até um pouco mais da metade do campo, entretanto o kicker errou o Field Goal.

No Drive final do primeiro tempo, os Chargers iam marchando bem no campo até que Stan Humphries foi interceptado na endzone faltando 10 segundos para acabar o segundo quarto.

Voltando ao jogo, os 49ers não perderam tempo e anotaram mais dois touchdowns seguidos de Watters e Rice para aumentar a diferença de 18 para 32 pontos, assim sacramentando o jogo.

San Diego até fez mais um touchdown, mas a diferença entre a qualidade dos times era gritante, e assim para fechar de vez o jogo Rice recebeu a bola na endzone mais uma vez 49-18.

Em quase um touchdown de misericórdia os Chargers diminuíram para 49-26.

Fim de jogo.

Resultado de imagem para jerry rice super bowl 29
Jerry Rice teve uma das melhores atuações na história do Super Bowl

Com essa final, tivemos talvez, a partida mais dominante da história do Super Bowl por um atleta, com Steve Young passando 24/36 para 325 jardas 6 TDs (recorde que se mantém até hoje), além de ser o principal corredor do time com mais 49 jardas.

Young além de sagrar-se campeão, após o jogo declarou “Estou tirando um peso enorme de minhas costas”, se referindo ao estigma que carregava de ser supostamente “pipoqueiro” em grandes jogos, pois ele tinha o melhor técnico, o melhor recebedor e talvez o melhor elenco, e ainda sim não havia ganho um troféu Vince Lombardi.

No mais, a dinastia dos 49ers permanecia com mais um título e mais uma vitória, franquia a qual na época nunca havia perdido uma partida de Super Bowl, ganhando 5 de 5, numa partida extremamente dominante. Young até declarou que os técnicos de San Francisco queriam que ele lançasse para 7, 8 touchdowns.

Article Categories:
Artigos

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: