O Tampa Bay Buccaneers é o campeão da NFC!

Depois de derrotar mais um dos grandes favoritos, em uma partida repleta de turnovers e controvérsia, o Tampa Bay Buccaneers consagrou-se o campeão da NFC na temporada. 

O primeiro tempo 

O jogo começou com Tampa no ataque, que logo na sua primeira campanha já mostrou para o que veio. Os visitantes anotaram um touchdown em um passe de Brady para Evans, que concluiu uma campanha de ataque onde a defesa de Green Bay pareceu totalmente perdida. 

Após alguns punts, Rodgers deu seu cartão de visitas. O primeiro TD dos Packers foi em uma bomba de 50 jardas para Marquez Valdes-Scantling. Os pontos foram muito importantes para manter o jogo próximo e não deixar Brady deslanchar no placar. Porém, depois desse TD, os Bucs lideraram o placar até o fim do jogo. 

No segundo quarto, Tampa Bay foi muito dominante. O jogo terrestre começou a funcionar e ajudar no jogo aéreo comandado por Brady, que aproveitou os mismatchs entre seus recebedores e a secundária dos Packers. 

Depois de uma excelente corrida de Fournette, o placar marcava 14-7 em favor dos visitantes. Green Bay conseguiu anotar um field goal logo em sequência, mas o final do quarto prometia surpresas. Rodgers lançou uma interceptação, em uma jogada polêmica (apenas uma das várias marcações estranhas da arbitragem durante o jogo), e os Packers foram punidos por isso. 

Miller passa por King e anota um TD no finalzinho do segundo quarto. (Créditos: buccaneers.com)

Os Bucs se mostraram muito eficiente nos playoffs em anotar pontos depois que sua defesa força o turnover e foi exatamente o que ocorreu. Em uma jogada surpreendente, que contou com uma chamada estranhíssima da defesa dos Packers, Brady lançou um passe em profundidade para Scotty Miller, que anotou o touchdown e deixou o placar em 21-10 indo para o intervalo. 

O segundo tempo 

A segunda etapa começou como a primeira acabou. Green Bay cometeu mais um turnover, Tampa Bay marcou um touchdown. Com o placar 28-10 e como as equipes estavam jogando, parecia que a classificação dos Bucs estava garantida. 

Porém, a equipe de Green Bay teve diversas oportunidades para reverter o resultado. Rodgers comandou duas campanhas, lançando um TD para Robert Tonyan na primeira. Depois da defesa conseguir uma interceptação de Brady, quem apareceu para receber um touchdown foi o incrível Davante Adams. De repente, o jogo já estava 28-23

Para o time que jogava em casa, com apoio de alguns torcedores, o momento ficaria ainda melhor. Nas duas campanhas seguintes de ataque, de maneira inacreditável, Tom Brady lançou mais duas interceptações. Por mais incrível ainda que pareça, Rodgers e o ataque dos Packers anotaram 0 pontos depois desses turnovers

Tom Brady conseguiu comandar o ataque e avançar no campo, que resultou em um field goal. A vantagem era de 8 pontos e Rodgers tinha mais de 4 minutos no relógio para buscar um empate. Depois de o ataque chegar até a redzone e não marcar, a decisão que ficou marcada foi a de não arriscar na quarta descida e chutar um field goal.

Rodgers perde em mais uma final de conferência. (Créditos: Evan Siegle/ packers.com) 

A bola voltou para as mãos de Brady, que conseguiu os first downs necessários para zerar o relógio. Para dar uma discussão a mais, teve mais uma chamada estranha da arbitragem contra a defesa de Green Bay. 

O que vem por aí 

A máquina de vencer, também conhecido como Tom Brady, chega a seu décimo Super Bowl. Ele continua a quebrar recordes e mais recordes. No seu primeiro ano na NFC, Brady levou Tampa ao Super Bowl, que será o primeiro time na história a jogar a partida mais importante da temporada em seu estádio. Agora é a hora de enfrentar Mahomes, num jogo que promete ser histórico. 

Alberto Torres

Alberto Torres

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: