Paciente da Semana: Philadelphia Eagles

A equipe da Pensilvânia venceu sua primeira partida desde a Semana 8, e logo contra o melhor time da conferência nacional. O principal motivo: Jalen Hurts. É claro que a vitória não veio por causa de um só jogador, mas o quarterback novato foi a faísca que o ataque precisava. Dessa forma, muitos já começam a se perguntar: E agora…?

Acabou a era Carson Wentz em Philly?

Antes de mais nada é preciso ter mais paciência. Afinal, o espaço amostral de uma única partida é muito pequeno para se tomar qualquer grande decisão. Mas não se pode negar… Hurts fez o ataque funcionar muito melhor que Carson Wentz, que fazia sua pior temporada da carreira. Foram 17 passes completos de 30 tentados, 167 jardas aéreas, 1 TD, 0 INT e 106 jardas terrestres em 18 tentativas. Assim, muito da produção ofensiva veio de scrambles do quarterback, o que não é sustentável a longo prazo na NFL. É claro que Jalen tem muito espaço para evolução, e apesar de ter vencido uma das melhores defesas da liga, será preciso mais jogos para se avaliar o quarterback.

Além disso, Carson Wentz renovou por um grande contrato com os Eagles em 2019, o que limita as opções da franquia em relação a seu futuro. A equipe chegou a anunciar que pretende continuar com o quarterback para 2021, pois ainda acredita em seu potencial. E eu também. Muita gente diz que o Wentz só jogou bem em 2017 e vem declinando desde então, o que não é verdade. Em 2019, foram 4039 jardas, 64% dos passes completos, 27 TD, 7 INT, com a maioria dos WR vindos do practice squad. Carson carregou essa unidade ao título de divisão. Portanto, o signal caller merece outra chance para recuperar sua confiança e mostrar que é o franchise quarterback dos Eagles, visto que anos ruins acontecem.

Carson Wentz, quarterback do Philadelphia Eagles.
Carson Wentz ainda tem a confiança de Philadelphia. Créditos: Reprodução/ProFootballTalk

E o resto da equipe?

Carson Wentz não é o único culpado pela temporada desastrosa da equipe. Por exemplo, a defesa de Jim Schwartz só não sofreu 20+ pontos em uma partida dessa temporada. Apesar da linha defensiva ser uma das melhores da NFL, o time precisa de bons linebackers e outros cornerbacks sólidos além de Darius Slay. Eu mesmo gosto da ideia de construir a defesa a partir da DL, mas a secundária da equipe carece muito de talento e precisa de reforços no próximo draft. Assim, a unidade é bem mediana, e não consegue ajudar a equipe o suficiente para vencer quando o ataque falha, algo que aconteceu frequentemente em 2020.

Já na parte ofensiva são muitos os problemas. Além de toda a questão na posição de quarterback, outras partes do ataque também deixam a desejar. Primeiramente, Philadelphia vai jogar com a décima terceira combinação diferente de linha ofensiva em 14 jogos. É impossível ter sucesso assim, visto que, além da falta de talento pelas (muitas) lesões, a continuidade é fundamental para um bom desempenho da OL. Além disso, os recebedores ou não ficam saudáveis (Ertz, Jeffrey) ou são mal utilizados (Reagor, Fulgham). O time caminha para a segunda temporada seguida sem um recebedor com pelo menos 500 jardas. 

Por fim, o técnico Doug Pederson abandona o jogo corrido com muita frequência e facilidade. Philadelphia é a segunda equipe com mais jardas por tentativa de corrida, mas apenas a vigésima quarta em chamadas terrestres. Eu imploro: Deixem o Miles Sanders correr 20 vezes por jogo, seja pela eficiência do RB, pela ameaça dupla do Hurts, ou para facilitar a vida do quarterback novato.

Jalen-Hurts novo quarterback da equipe de Philadelphia.
Hurts teve ótima estreia na NFL. Créditos: BILL STREICHER/USA TODAY SPORTS

Em suma, os 3 jogos restantes são fundamentais para o futuro da equipe no longo prazo. Se Hurts jogar de forma espetacular, garantir vitórias e quem sabe levar o time aos playoffs nessa divisão históricamente ruim, talvez Carson Wentz não sobreviva a uma segunda controvérsia. Apesar do contrato, os Eagles devem fazer a escolha com apenas uma pergunta em mente: Quem é o melhor quarterback?

Psicólogo da NFL

Psicólogo da NFL

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: