Sem Darnold, Jets enfretam um Patriots sem objetivo claro na temporada

Existe uma máxima entre os comunicadores que falam sobre NFL não só no Brasil que diz que nunca devemos duvidar dos Patriots e de Bill Belichick. Mas essa temporada está difícil acreditar que algo em New England vai dar certo.

Na semana 9 o recorde do time é de duas vitórias e cinco derrotas. Em uma divisão que tem os Bills com seis vitórias e duas derrotas e um Miami Dolphins em ascensão com 4-3, fica difícil imaginar os Patriots nos playoffs.

Isso não somente pelo recorde. O desempenho do time em campo vêm chamando atenção negativamente. O ataque sofreu uma enorme perda quando Tom Brady assinou com os Buccaneers, mas nem de longe o problema se limita ao quarterback. Newton não vem tendo boas atuações, é bem verdade, mas os companheiros de ataque também não.

Damien Harris correndo pelos Patriots
Uma das poucas coisas que tem funcionado nos Patriots: Os running backs. (Crédito: Instagram New England Patriots)

Se podemos salvar algo do ataque, é o jogo corrido. Um dos mais eficientes da liga mas que não são capazes de, sozinhos, levar esse time a pós temporada. A defesa – uma das melhores da liga no ano passado – tem suas fragilidades expostas semana após semana, principalmente contra o jogo corrido. E as lesões – além da COVID – 19 – tiraram algumas das boas opções dos Patriots das partidas.

Tudo isso reflete em campo. E no recorde. E na possibilidade dos Patriots chegarem até os playoffs que hoje, que é baixíssima. Isso faz com que o time não tenha um objetivo claro definido já que é impensável que Bill Belichick esteja comandando o famoso tank. Tão impensável quanto crer que esse time irá pra algum lugar na temporada.

O PIOR TIME DA NFL

Do outro lado, um dos piores, senão o pior time de futebol americano que já jogou na NFL. Comandados por Adam Gase, o único objetivo claro dos Jets na temporada é conseguir a primeira escolha do draft e consequentemente Trevor Lawrence, quarterback de Clemson.

Sam Darnold preparado para ir à campo.
Últimos dias de Darnold como um New York Jet? (Créditos: Instagram New York Jets)

Mas nem isso parece muito claro no lado verde de New York. Isso porque Joe Douglas, general manager do time, disse em entrevista essa semana que o futuro dos Jets é Sam Darnold. Quarterback selecionado na primeira rodada do draft de 2018, tido como um dos melhores talentos daquele ano, até agora vive temporadas ruins nos Jets e a incerteza do seu futuro no atual emprego. Douglas também afirmou que Adam Gase faz parte desse futuro. Um futuro de muitas primeiras escolhas, provavelmente.

E se é ruim com Darnold, é pior sem ele. E é isso que os Patriots vão enfrentar nesse Monday Night Football. Um time com pouco talento, com um treinador nulo, e que não irá contar com seu quarterback titular. Seria uma vitória fácil para os Patriots. Mas, no atual momento, eu não teria tanta certeza.

MAIS UMA VEZ JOE FLACCO ASSUME O ATAQUE

O substituto de Darnold será Joe Flacco. O MVP do Super Bowl XLVII que teve seus últimos momentos de elite jogando justamente contra os Patriots, na final da AFC de 2012. Quem sabe ele não volta a brilhar?

Mesmo no pior momento dos Patriots nos últimos vinte anos, é improvável que esse time dos Jets ganhe a partida. Mas tudo pode acontecer no Monday Night Football da semana 9. Isso porque parecem que as coisas em New England mudaram. O que alenta o torcedor patriota é que se as coisas em Foxboro não parecem muito bem e nem em seu caminho que nos acostumamos a ver, em New York as coisas parecem sempre iguais. E isso não é bom para o lado verde da história.

Tauany Rodrigues

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: