Resumo da semana #5 – Jogos de domingo à tarde

Este texto foi produzido pelos redatores Alberto Torres, Leandro Vaz, Rafael Giovanni, Renato Falcão e Tauany Rodrigues.

A rodada de domingo acabou com a invencibilidade dos Chiefs. Além disso, a lesão de Dak Prescott e a volta aos gramados de Alex Smith também chamaram a atenção. Tudo isso e muito mais no nosso resumo da rodada da tarde de domingo!

Carolina Panthers 23 @ 16 Atlanta Falcons

Mais uma vez os Falcons perderam na temporada, dessa vez para o Carolina Panthers dentro de casa. É terceira vitória seguida dos Panthers na temporada e o mais curioso é que foi a terceiro jogo sem seu principal jogador, Christian McCaffrey.

No jogo que culminou com a demissão do Head Coach Dan Quinn, os Falcons mais uma vez repetiram os erros do passado e continuam sem vitórias na temporada. Já os Panthers, que não tem nada a ver com isso, mantém a sua sequência positiva e permanecem invictos nesses últimos três jogos. Uma das razões do sucesso dos Panthers tem nome e número, Mike Davis, camisa 28, que vem substituindo à altura o principal jogador do time e talvez o melhor jogador ofensivo (não Quarterback) da liga. Além disso, Teddy Bridgewater tem jogado muito bem.

Atlanta Falcons head coach Dan Quinn walks the sidelines during the second half of an NFL football game against the Jacksonville Jaguars, Sunday, Dec. 22, 2019, in Atlanta. (AP Photo/John Bazemore)
Dan Quinn acabou demitido depois de mais uma derrota (John Bazemore/Associated Press)

Mas hoje é dia de falar novamente dos erros que os Falcons cometeram e que acarretaram na demissão de seu Head Coach. A defesa tem sido o grande calcanhar de Aquiles dessa equipe há muitos anos. A secundária é péssima, além de ceder muitas big plays nos momentos decisivos, sempre entrega o jogo. O Front Seven não consegue pressionar o Qb adversário nem por reza braba. Outro fator importantíssimo para essa demissão é a ineficiência do time dentro da Redzone. É um dos piores da liga, comete muitos turnovers nas últimas 20 jardas do campo (como aconteceu nesse jogo novamente) e quando isso não acontece, normalmente o time acaba chutando a bola fazendo apenas 3 pontos.

Para os Panthers, é mais uma vitória que os colocam novamente na briga pela divisão. Já para os Falcons, fica a dúvida de quem será o novo comandante e de onde virá essa reconstrução. Será que veremos Matt Ryan e Julio Jones tomando novos ares?

Las Vegas Raiders 40 @ 32 Kansas City Chiefs

Na grande surpresa da rodada, os Raiders dominaram a boa defesa dos Chiefs e derrubaram o atual campeão e favorito na AFC. É primeira vitória dos Raiders no Arrowhead desde 2012.

O nome do jogo foi Derek Carr, que nunca havia vencido os Chiefs no Arrowhead Stadium. Carr teve 3 Tds (dois pra mais de 50 jardas) e mais de 300 jardas aéreas. Mas o destaque do jogo tem que ir para quem normalmente não é lembrado: a linha ofensiva, que fez um grande trabalho, tanto na proteção quanto nos bloqueios, abrindo caminho para o jogo terrestre que foi muito bem.

A defesa dos Raiders também é uma grata surpresa por mais uma partida forçando Turnovers e sendo decisiva, conseguindo pressionar e incomodar bastante Patrick Mahomes, que muitas vezes foi forçado a errar, devido ao colapso do Pocket pelas ótimas marcações da secundária do time de Las Vegas. Ele também lançou uma interceptação no final da partida que culminou na derrota da equipe da casa. Do lado dos Chiefs, a secundária foi muito mal durante toda partida, dando muitos espaços para os recebedores adversários. Ainda conseguiram forçar um Turnover num passe horrível do Carr mas, no geral, fizeram muito pouco e deixaram o ataque dominar em boa parte do jogo.

O que conseguimos tirar desse jogo foi que Gruden ainda é um grande head coach e ainda sabe controlar jogos, além de saber remontar uma equipe que há muito não tinha resultados positivos. Os Raiders voltam para casa com um resultado muito positivo e sabem que tem time para brigar por vaga nos playoffs e quem sabe até onde eles podem chegar. Os Chiefs sofrem sua primeira derrota na temporada. Porém, sabem que é apenas um percalço na temporada e que ainda há muito a evoluir, principalmente sua secundária e sua linha ofensiva que foi totalmente dominada nessa tarde.

Arizona Cardinals 30 @ 10 New York Jets

NFL Week 5 PFF ReFocused: Arizona Cardinals 30, New York Jets 10 | NFL  News, Rankings and Statistics | PFF
Kyler Murray comanda os Cardinals na vitória sobre os Jets

Mais um jogo, mais uma derrota. Nesse domingo, os Jets perderam mais uma vez, dessa vez para os Cardinals. Como havia sido dito, Deandre Hopkins e Kyler Murray fizeram um ótimo jogo. O WR teve 6 recepções para 131 jardas e 1 Touchdown. Já o Qb teve 380 jardas e 1 Td passado e um corrido. Infelizmente, o Pass Rusher Chandler Jones se machucou e estará fora da temporada.

Pelo lado nova iorquino, o futuro não é bom. Adam Gase não pode ser mais o HC do time e ele a cada jogo prova isso para os torcedores e a diretoria. Dentro de campo, Joe Flacco teve 1 Td e 195 jardas e Jamison Crowder jogou bem e teve 8 recepções para 116 jardas.

Philadelphia Eagles 29 @ 38 Pittsburgh Steelers

A melhor defesa mostrou hoje porque é a melhor defesa. Com 5 sacks e 2 interceptações, a defesa do Steelers mostrou para o que veio e não deixou Carson Wentz confortável o jogo inteiro. Aliado a isso, o ataque de Pittsburgh jogou muito bem. Big Ben teve 239 jardas para 3 Touchdowns. Destaque para o calouro Chase Claypool, que somou 4 Touchdowns, sendo 3 recebidos, totalizando 110 jardas e 1 Td corrido.

É impressionante como esse jogador já conseguiu mostrar seu nome em Pittsburgh e, se tudo der certo, pode se tornar titular absoluto. Por fim, a cada jogo, a situação para Philadelphia fica mais difícil, e as lesões começam a pesar cada vez mais.

Los Angeles Rams 30 @ 10 Washington Football Team

No jogo que marcou a heroica volta de Alex Smith aos gramados, os Rams atropelaram Washington e seguem mostrando que podem desafiar o título da NFC. Jared Goff jogou muito bem, completando 21 de 30 passes e correndo para um Td. Sem medo de soltar o braço, o Qb passou das 300 jardas aéreas. Mas, o grande destaque do time foi, novamente, Aaron Donald. Ele teve 4 Sacks na partida.

Mesmo perdendo mais uma partida, Washington conseguiu alegrar o coração de todo fã de futebol americano com a volta aos gramados de Alex Smith, depois de uma séria lesão que quase o aposentou. É difícil imaginar o time conseguindo algo na temporada. Mas, com a lesão de Prescott nos Cowboys e pensando na má qualidade que tem a NFC East, não seria surpresa ver esse time chegando a pós temporada.

Cincinnati Bengals 03 @ 27 Baltimore Ravens

Mesmo que os Ravens tenham atropelado os Bengals, ainda existe a sensação de que Baltimore jogou sem dar o seu máximo. A defesa simplesmente engoliu Joe Burrow: foram 7 Sacks no calouro. E esse número foi baixo. Quem assistiu ao jogo percebeu que em quase todas as jogadas ofensivas de Cincinnati, Burrow era pressionado. Se Baltimore não errasse tantos Tackles, o número de Sacks poderia ter passado de 10.

Baltimore Ravens vs. Cincinnati Bengals: 6 takeaways from Week 5
A defesa dos Ravens não deixou Burrow em paz

Lamar Jackson não fez uma boa partida. Mesmo lançando para dois Tds, o atual MVP errou muitos passes. Além disso, algo que incomoda o torcedor dos Ravens é a previsibilidade do time até agora na temporada. Lamar sempre procura os mesmos recebedores. E pior, as chamadas ofensivas estão ignorando a principal arma do time: o jogo corrido. Mesmo tendo alcançado 161 jardas terrestres, os Ravens estão chamando muitos passes quando não é necessário, tendo em mente que Jackson não está sendo um exímio passador. Mesmo ganhando, a impressão que dá é que o time não vai chegar muito longe jogando do modo que está nestas duas últimas semanas. É preciso ser mais dominante.

A principal lição para os Bengals é arrumar uma linha ofensiva decente para Burrow. O jovem Qb mostra que tem potencial e pode ajudar o time, mas sem uma OL que o proteja, isso se torna impossível. Ou Cincinnati começa a se preocupar mais com sua linha ofensiva, ou é melhor Burrow já ir se acostumando a apanhar todo jogo.

Jacksonville Jaguars 14 @ 30 Houston Texans

With Jaguars' Gardner Minshew rising, could Nick Foles be a Buc?
Gardner Minshew fez o que pôde, mas o time não conseguiu reagir contra os Texans.
(créditos da imagem: STEPHEN B. MORTON | AP)

O que falar desse jogo? Jacksonville vinha mal, Texans pior. A curiosidade era pra ver qual ataque se sairia melhor na briga de QBs entre Deshaun Watson e Gardner Minshew.

O início foi bem desanimador, nenhum time avançava ofensivamente. O zero no placar só foi sair no início do segundo quarto com um Field Goal de Houston. A partida seguia bem apertada, porque mesmo quando os Jaguars conseguiram um Touchdown, os Texans responderam com a mesma força, virando o jogo.

Após um começo de jogo apertado, o último quarto foi bem “garbage time”. A defesa dos Texans funcionou muito bem nesse período e conseguiu apertar muito a situação do ataque dos Jaguars. A equipe de Jacksonville sofreu Sacks, perdas de jardas e, mesmo forçando tentativas em quartas decidas, o placar só se alargou para o lado dos Texans, terminando 30 a 14.

Houston, em sua primeira partida sem Bill O’Brien ganhou, e agora está 1-4. Mesmo não tendo sido uma excelente partida, uma vitória é uma vitória, e quem sabe não embala o time pra uma melhora. Já Jacksonville se complica ainda mais. Uma partida horrível, ofensiva e defensivamente. O time agora está 1-4, sendo 4 derrotas seguidas e atuações ruins.

Miami Dolphins 43 @ 17 San Francisco 49ers

Mais uma surpresa na rodada! O Miami Dolphins derrota com facilidade o San Francisco 49ers. Mesmo jogando fora de casa, os Dolphins simplesmente dominaram o jogo desde o início e complicaram mais um pouco a temporada dos campeões da NFC.

Miami foi para o intervalo com uma vantagem de 30-7 no placar. Ryan Fitzpatrick teve uma ótima partida, com 22/28 passes completados para 350 jardas e 3 TD’s lançados. O jogo terrestre também foi importante para manter o ritmo do ataque, mas foi a defesa que selou a vitória. Foram duas INT’s no primeiro tempo, o que causou na decisão de Kyle Shanahan colocar seu QB Jimmy Garoppolo no banco, no jogo que ele retornava de lesão.

Atrás do placar o jogo todo, San Francisco não pode usar a força do seu jogo terrestre. Mesmo assim, Raheem Mostert teve um excelente jogo com 90 jardas em 11 carregadas (8,2 jardas de média). CJ Beathard veio do banco pelo segundo jogo seguido e até lançou para 1 TD, mas não foi nem perto do suficiente para manter sua equipe na partida.

Miami (2-3) agora volta para casa e enfrenta seu rival de divisão, o NY Jets (0-5). Após duas partidas em casa, e duas derrotas, os 49ers (2-3) vão até Los Angeles em uma batalha de divisão contra os Rams (4-1).

Indianapolis Colts 23 @ 32 Cleveland Browns

Mais uma vitória na conta de Cleveland. Com 4 vitórias em sequência, os Browns estão na disputa pela fortíssima AFC North. Indianapolis também vinha com uma boa sequência de 3 vitórias, mas não conseguiram parar o potente ataque de Cleveland.

Baker Mayfield Leads Browns Past Philip Rivers, Colts to Improve to 4-1 |  Bleacher Report | Latest News, Videos and Highlights
Mayfield fez uma partida segura

Philip Rivers não teve uma boa partida, lançando 2 INT’s e 243 jardas. Após um ótimo segundo quarto dos Browns, Indy se viu atrás do placar e não conseguiu correr com a bola como gostaria, sendo que Jonathan Taylor teve apenas 12 carregadas para 57 jardas e 1 TD. A defesa conseguiu interceptar Baker Mayfield duas vezes, mas não impediu a ataque de Cleveland marcar mais de 30 pontos.

Pelos Browns, o ataque jogou o básico. Consistência entre passes e corridas, com 247 jardas e 2 TD’s para Baker e uma boa combinação entre Kareem Hunt e D’Ernest Johnson correndo com a bola. O Special Teams vai ter mais atenção nos treinos da semana, pois cederam um retorno de 101 jardas no terceiro período.

Os Colts (3-2) voltam para casa e enfrentam os Bengals (1-3-1), em busca de iniciar mais uma sequência de vitórias. Já os Browns (4-1) viajam para Pittsburgh para enfrentar os Steelers (4-0) em um duelo de divisão que promete ser sensacional.

New York Giants 34 @ 37 Dallas Cowboys

Zeke foi peça importante na vitória dos Cowboys (Créditos: Tim Heitman-USA TODAY Sports)

Os Cowboys vencem os Giants em casa, mas a vitória com certeza tem gosto amargo. Em uma partida recheada de emoção até o fim, o ponto principal foi a terrível lesão sofrida pelo QB Dak Prescott.

Ele vinha fazendo uma boa partida, comandando uma virada depois de um começo de jogo bem ruim pela equipe. Mas, em uma corrida pela esquerda no terceiro quarto, ele sofreu uma séria lesão no tornozelo durante um Tackle. Muita emoção e amor foram sentidos pelos companheiros, torcedores e até adversários quando ele saía do campo no carrinho da maca. A temporada de Dak chega ao fim e coloca em risco as pretensões de Dallas na divisão.

Mesmo após isso, um jogo que já tinha rolado de tudo: pick six lançada por Prescott, strip sack e retorno para TD sofrido por Daniel Jones, “Dallas Special” onde Prescott recebeu um passe para TD de Cedric Wilson; o último período guardava grandes jogadas.

NY viu seu ataque ter uma atuação muito melhor, mas DJ teve mais um jogo sem lançar para TD (os marcados pelo ataque foi correndo com a bola). Graham Gano acertou 4 FG’s, sendo os 3 primeiros para mais de 50 jardas, um novo recorde na franquia. Mas a defesa se mostrou muito frágil, sofrendo para parar as corridas de Zeke e não conseguindo encontrar o calouro WR CeeDee Lamb, que teve 8 recepções para 124 jardas.

Como os Giants não aproveitaram as oportunidades para vencer o jogo, o reserva Andy Dalton e o WR Michael Gallup propiciaram duas jogadas inacreditáveis no minuto final de jogo. Gallup pegou dois passes incríveis, muito perto da sideline e presenteou o K Greg Zuerlein com a chance de chutar o FG da vitória.

Article Tags:
· · ·
Article Categories:
Resumos · Reviews

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: