Destaques da semana #3 – Rebuilds, tabus e invencibilidades

Invencibilidade em Denver e Las Vegas

Como dizem, é bom começar com o pé direito, ainda mais na NFL, onde a concorrência pelos playoffs é grande. E entre os times ainda invictos nessa temporada, temos dois que chamam a atenção.

Em primeira análise os Raiders, um time rodeado por dúvidas. Com uma linha ofensiva mudada em comparação com a última temporada e um ataque com poucos destaques, Las Vegas superou boas equipes nesse começo de temporada (Dolphins, Steelers e Ravens).

NFL Week 3 Game Recap: Las Vegas Raiders 31, Miami Dolphins 28 | NFL News,  Rankings and Statistics | PFF
Os Raiders estão mostrando força e já somam três vitórias em três jogos (Kirby Lee-USA TODAY Sports)

Outro invicto, que inclusive pertence à mesma divisão, é o Denver Broncos de Teddy Bridgewater. Essa equipe é muito mais forte do que parece. Ainda assim, a posição de quarterback ainda levantava suspeitas. Há algumas temporadas Drew Lock vinha sendo titular, mas com atuações pífias. Agora Teddy Bridgewater chegou sem muitas esperanças sobre seus ombros. Ele se machuca regularmente, nunca teve um nível de habilidades que o colocassem entre os melhores da liga e não foi Franchise Qb ainda em nenhuma franquia. Porém, Teddy ganhou a disputa na posição e vai levando Denver a um 3-0 que surpreende até aqui.

Mahomes não perde em setembro (será?)

Pois é, não perdia. Mahomes chegou para a temporada 2021/2022 com a estatística de nunca ter perdido um jogo no mês de setembro desde que se tornou titular na liga. Mas, essa estatística caiu por terra com a derrota para os Ravens na semana passada. E nessa semana derrota foi em casa, diante de um rival de divisão, o Los Angeles Chargers.

Mas as derrotas estão longe de ser culpa do quarterback. O ataque pode ainda não ter sido explosivo como estamos acostumados a ver, mas, novamente, o problema dos Chiefs é a defesa. A unidade defensiva de Kansas City não acompanha a evolução de seu ataque e ano após ano segue sendo problema para Andy Reid. No confronto contra os Chargers, foram 281 jardas aéreas cedidas e quatro touchdowns, sem contar as jardas terrestres. Preocupação para os favoritos ao Super Bowl.

Mais um rebuild em New York?

Mais uma vez, o rebuild nos Jets. E mais uma vez, a paciência deve ser a palavra de ordem. Se antes, com o comando de Adam Gase, a perspectiva do time não era de melhora, com Robert Saleh, a coisa é diferente. Mas, ainda são muitos os problemas no time e vai além do seu quarterback calouro. Zach Wilson teve uma tarde para esquecer contra os Patriots e também contra os Broncos, mas não é como se, na terceira semana da temporada, tivesse tudo perdido. O rebuild nem sempre dá resultado no mesmo ano.

Por isso, o recado é: torcedores, calma. Ainda existem muitos problemas pra sanar em Nova York.

Paciência em New England?

Mac Jones threw first three interceptions of his career vs. Saints
Mac Jones tem a difícil missão de comandar o rebuild em New England (AP Photo/Steven Senne)

Assim como está acontecendo com o rival de divisão de Nova York, rebuild também está em andamento em New England. Mas, a torcida dos Patriots não se mostra muito paciente no que diz respeito ao desempenho do time dentro de campo. Isso porque, principalmente seu ataque, vem fazendo jogos, no mínimo, questionáveis.

O time é totalmente dependente do jogo corrido. Quando ele não funciona – como contra os Saints –  o ataque simplesmente não tem o que fazer. Mac Jones é o menor dos problemas desse Patriots que têm muitos – e ainda vai reencontrar Tom Brady e os Bucs na próxima semana.

Rafael Giovanni

Rafael Giovanni

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: