Prévias Semana#1 – Domingo à tarde

Seus domingos até o próximo dia 13 de fevereiro serão recheados de muito futebol americano. Depois de muito tempo, a NFL está de volta, e com ela as tradicionais tarde de domingos. É só a primeira semana, mas já é temporada regular! E aqui você vai saber mais sobre o que esperar de cada partida!

Este texto foi produzido pelos redatores: Caio Piccini, Leandro Vaz, Rafael Giovanni e Tauany Rodrigues.

San Francisco 49ers @ Detroit Lions

Jimmy Garoppolo ainda é o titluar em San Francisco (Créditos: Instagram San Francisco 49ers)

Cara nova para o ataque de Detroit e cara conhecida para o ataque dos 49ers. A expectativa com o quarterback calouro Trey Lance é grande pelo lado dos Niners, mas ainda não será na semana 1 que os torcedores poderão vê-lo em ação. Isso porque, recuperado de um ano cheio de lesões, Jimmy Garoppolo volta a comandar as ações de ataque de San Francisco – pelo menos por enquanto. Após sofrer com muitas lesões no ano passado, é hora do time de Kyle Shanahan começar a mostrar toda a sua força. E nada melhor do que começar contra o frágil e em reconstrução Detroit Lions. O jogo dos 49ers deverá explorar bem a secundária dos Lions, já que o ponto forte dessa defesa é o front seven defensivo, ainda mais com a adição do calouro Penei Sewell. Brandon Aiyuk e Deebo Samuel devem ser bastante utilizados.

Já pelos Lions, novo comandante: Sai Matthew Stafford e entra Jared Goff. Claro que a troca de quarterbacks não foi a melhor coisa para os Lions, mas Goff é um jogador capaz de comandar bem o seu ataque. Ao contrário do que se pensa, ele não é apenas fruto das chamadas de McVay e terá um ataque limitado para tentar comprovar isso. As saídas dos principais recebedores do time complicam mais a vida do quarterback, que terá de se apoiar no jogo corrido, principalmente com DeAndre Swift, para mover as correntes ao seu favor. O problema: A forte linha defensiva dos 49ers.

Seattle Seahawks @ Indianapolis Colts

Indianapolis é um dos times mais interessantes da NFL. Ainda que não seja um franco favorito ao título, ou até mesmo para os Playoffs, a equipe é bem completa e possui nomes interessantes. Em uma divisão que parece ser dos Titans, estrear com vitória é fundamental para as pretensões do time na temporada. A defesa, que tem nomes como Darius Leonard, Xavier Rhodes e DeForest Buckner, é bem forte. A grande dúvida, porém é no ataque, mais especificamente na principal posição do esporte. Carson Wentz assumiu o posto do time na última inter temporada. Mas, a dúvida é se ele ainda pode ser recuperado. Alvos e uma boa linha ofensiva ele tem, mas será que será capaz de repetir o desempenho de 2017, quando levou os Eagles ao Super Bowl? Isso só o tempo dirá.

Por outro lado, Seattle conta com um dos melhores Qbs da liga. Além dele, recebedores como DK Metcalf e Tyler Lockett, são verdadeiros playmakers, que podem fazer a diferença em um jogo tão complicado. A dúvida é em relação a linha ofensiva. Ainda que não seja aquela tenebrosa OL de alguns anos atrás, o temor da torcida é Kyle Fuller, que assume a posição de Center após a lesão de Ethan Pocic. Considerando o forte passa rush dos Colts, isso é uma preocupação enorme. Mas, o time tem peças que podem fazer a diferença e garantir a primeira vitória da temporada. Jamal Adams é um desses nomes, e deve ajudar bastante no lado defensivo da bola.

Pittsburgh Steelers @ Buffalo Bills

De um lado veremos uma das melhores defesas da NFL. Pittsburgh teve uma das melhores defesas em 2020 com bastante influência do front seven, que é muito poderoso, combinado com a fortíssima secundária. Josh Allen e companhia terão de mostrar que estão totalmente preparados para repetir as atuações da última temporada. Mas, é no ataque que vem o grande “problema” dos Steelers. A nova linha ofensiva do time é a grande preocupação da franquia nessa temporada.

Josh Allen completes the best regular season by a Bills quarterback |  NEWS10 ABC
Josh Allen é o comandante do ataque dos Bills (Créditos: AP Photo/John Munson)

Já o time de Sean McDermott precisa repetir as atuações da temporada passada, que fizeram com que Josh Allen fosse até considerado para o prêmio de MVP. A única inconsistência dos Bills no ano passado foi o pass rush que, principalmente nos jogos decisivos, deixou a desejar, ficando pelo caminho nos playoffs. Essa temporada precisa ter uma mudança de postura dentro da divisão, onde vai defender o título pela primeira vez nos últimos quase 30 anos.

New York Jets @ Carolina Panthers

São duas equipes em reconstrução e que não devem almejar grandes coisas nessa temporada, o que não torna o confronto menos atrativo. O Qb Sam Darnold estreia em Carolina enfrentando justamente o time que o draftou há três temporadas e deve estar sedento para provar seu valor diante do seu ex time. A grande estrela dos Panthers é o Rb Christian McCaffrey, que deve liderar o time em suas campanhas ofensivas. O grande problema é a OL, que já não é das melhores e não deve contar com Jhon Miller. Enfrentando o bom pass rush de New York, isso pode ser um problema.

Já pelo lado dos Jets, é a estreia de Zach Wilson, Qb escolhido na primeira rodada do último draft. Além dele, Robert Saleh é outro estreante, só que no posto de Head Coach. Embora tenha muitos problemas, os visitantes enfrentam um time igualmente fraco e devem dar trabalho. Wilson tem uma ótima chance para começar a temporada com o pé direito e provar sua capacidade de comandar o ataque dos Jets.

Minnesota Vikings @ Cincinnati Bengals

Um jogo que olhando rápido não se dá muito por ele, aquele típico jogozinho morto, mas não é bem assim. A equipe de Cincinnati, após perder seu novo Qb por lesão temporada passada, se reforçou para ajudá-lo em um ataque que antes carecia de peças. Com boas escolhas no alto do Draft, Burrow agora terá companha de Jamaar Chase, seu ex-colega de LSU, onde fez história. A duvida sobre esse time paira sobre justamente a escolha de um WR ao invés de proteção para o quaterback (com o Penei Sewell, que estava disponível). Agora nos resta ver se a escolha foi certeira.

Já para o time de Minnesota, o que nos resta observar é como o time vai reagir à reestruturação no time. O corpo de recebedores da equipe é bom. O time trouxe potenciais em posições necessárias, como o Ot Darrisaw e tem grandes jogadores como Harrison Smith. O jogo desse domingo será um bom termômetro para ver quais serão as pretensões do time na temporada.

Jacksonville Jaguars @ Houston Texans

NFL: Jacksonville Jaguars at Dallas Cowboys
Trevor Lawrence foi a escolha número 1 do último Draft e principal esperança dos Jaguars (Créditos: Matthew Emmons-USA TODAY Sports)

O time da Flórida vai até Houston para um duelo importante da AFC sul. Os Jaguars tiveram a pior campanha na temporada passada, culminando numa reconstrução do elenco e comissão técnica. Agora o time tem um novo Qb, escolha número #1 do draft, e um novo head coach, Urban Meyer. É uma equipe que deve dar trabalho no futuro, mas ainda está numa fase de transição e, portanto, não deve almejar grandes objetivos em 2021.

Do lado do time da casa o buraco é mais embaixo, com os problemas extra campo do principal jogador da franquia, Deshaun Watson, que tem diversas acusações de assédio sexual. Como resultado, ele não jogará nessa partida, e talvez em algumas outras até esse problema ser resolvido. Enquanto isso, Tyrod Taylor será o QB titular, uma notícia preocupante. Os Texans devem ser os grandes favoritos para uma boa posição no draft, o que para a torcida é uma péssima notícia.

Esse deve ser um jogo duro de se assistir, por conta das equipes estarem um pouco bagunçadas, além da falta de talento evidente, mas pode se tornar um jogo bem divertido no final das contas.

Arizona Cardinals @ Tennessee Titans

Um dos melhores jogos da rodada. De um lado um Arizona muito bom no papel, que trouxe estrelas como JJ Watt, além de boas aquisições draftadas como Rondale Moore, que fará companhia à Deandre Hopkins na posição de Wr. O time vem bem para o jogo e com expectativas altas. Já do outro lado, tem um time que vem surpreendendo a todos, o grande Titans de Ryan Tannehill. Principalmente com Julio Jones e Derrick Henry, esse ataque promete fazer estrago na liga.

Os dois elencos se reforçaram bem, e vem com grandes nomes. A chave nesse jogo é o entrosamento, a parte tática e o quão bem os jogadores vem para começar com o pé direito essa jornada que é sempre longa.

Green Bay Packers @ New Orleans Saints

Sem Michael Thomas, Alvin Kamara se torna ainda mais importante no ataque dos Saints (Créditos: Instagram New Orleans Saints)

Após conquistar o MVP da temporada de 2020, Aaron Rodgers quer inicar a temporada de 2021 com o pé direito. E estará na partida do próximo domingo, em uma situação mais confortável. Isso porque os Packers enfrentam os Saints na semana 1 já sem a pressão da torcida, uma vez que jogo será disputado em campo neutro, no TIAA Bank Field, em Jacksonville, já que New Orleans está lidando com danos causados pelo furacão Ida na cidade.

Além de jogar em campo neutro, os Packers enfrentarão um New Orleans Saints enfraquecido. Após a aposentadoria de Drew Brees, Jameis Winston será o comandante do ataque. E já começa o ano sem o seu principal alvo: Michael Thomas que foi colocado pelo time na PUP list. A base do ataque deve ser o jogo corrido, mas sem Thomas, a defesa dos Packers terá mais atenção para a outra estrela – Alvin Kamara. E por outro lado, Rodgers contará com suas armas no ataque contra uma defesa que também não assusta, já que foi enfraquecida durante a offseason.

Cleveland Browns @ Kansas City Chiefs

Após passar anos sendo a chacota da NFL, o Cleveland Browns finalmente entra na temporada como um postulante ao título da NFL. Isso porque o elenco, que já era bom em 2020, se reforçou ainda mais e é comandado pelo ótimo Kevin Stefanski. E nada melhor que uma vitória sobre um dos melhores times dos últimos anos da NFL para mostrar o tamanho da sua força. Claro que não será fácil, mas os Browns têm as armas necessárias para isso.

A ótima linha ofensiva pode abrir espaço suficiente para que Nick Chubb e Kareem Hunt façam estrago na defesa de Kansas e controle o relógio. Aliás, já cansamos de dizer que a fórmula para derrotar Patrick Mahomes é mantê-lo fora de campo o maior tempo possível e pressioná-lo com 4 homens ou menos. E o elenco dos Browns oferece essa oportunidade. Mas, para que isso ocorra, Myles Garret e Jadeveon Clowney precisam superar a excelente OL dos Chiefs.

Pelo lado adversário, depois da derrota no último Super Bowl, os donos da casa querem se manter no topo da AFC e esse duelo serve para mostrar a força do time. Enfrentando um Cleveland muito forte, os comandados de Andy Reid vão ter trabalho para assegurar uma vitória. A chave para isso é simples: conter o jogo terrestre dos Browns. A defesa dos Chiefs não é das melhores, mas tem nomes interessantes. Ainda assim, talvez não seja o suficiente para segurar a bomba, e é aí que o melhor jogador da NFL entra.

Não é segredo pra ninguém que Patrick Mahomes é excelente. Mesmo sob condições adversas, o jovem Qb encontra uma forma de vencer seus jogos. Assim, é muito difícil não apostar nos Chiefs para esse jogo (ou qualquer outro). Tendo em mente o poder ofensivo dos dois times, podemos esperar muitos pontos. No fim, deve vencer quem errar menos.

Miami Dolphins @ New England Patriots

Jogadores dos Dolphins unidos (Crédito: Instagram Miami Dolphins)

Um dos jogos mais interessantes da rodada, mas que deverá ter um brilho defensivo maior que ofensivo, apesar de serem os quarterbacks quem chamam mais atenção na partida. Isso porque Tua Tagovailoa chega no seu segundo ano de NFL, agora com um playbook adaptado para seu estilo de jogo, e deve mostrar evolução. E alguma evolução pode ser vista já nos jogos de pré temporada. A adição de Jaylen Waddle, que foi companheiro de Tua no college, é mais uma ajuda que o segundo anista saberá explorar bem. Já do lado dos Patriots, no seu segundo ano de rebuild, sai Cam Newton e entra Mac Jones. Jones chegou na pré temporada como o QB2 e após boas partidas, assumiu o comando do ataque dos Pats, que ainda tem problemas em alvos, mesmo adicionando alguns na offseason como os TE Hunter Henry e Jonnu Smith.

Do lado dos Patriots, o jogo deve se basear no play action. Muitas corridas para deixar o passe mais seguro para quando Mac Jones for buscar alvos aéreos, até porque a secundária de Miami é o ponto mais forte desse time. Do lado dos Dolphins, a receita parece ser a mesma. Mesmo com um corpo de running backs mais fraco do que do seu rival de divisão, o time ainda não contará com Will Fuller e ainda poderá explorar uma das maiores fraquezas de New England nas duas últimas temporadas: parar o jogo corrido. Será um jogo onde as defesas deverão brilhar mais do que os ataques, mas ainda sim, imprevisível. Novos tempos começam na AFC East.

Redação Kickoff Brasil

Redação Kickoff Brasil

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: